19 de abr de 2010

ser prolixa é um problema.

Hoje eu quero me agregar ao sofá e ser alienada pela sessão da tarde.
Daqui a 45 minutos eu terei que sair pela porta da cozinha e chegar às 14 na Fiocruz.



Hoje eu quero sentar numa livraria e pegar seja lá qual for o livro e me perder nas páginas e no tempo.
Provavelmente, durante a minha viagem de uma hora pelo Rio de Janeiro, eu lerei meu livro do Buda, escrito por Deepak Chopra. Não necessariamente conseguirei ler: fico enjoada quando o faço em movimento.



Hoje eu queria que tudo fosse água: passasse por osmose.
Estudarei quatro lições inteiras de espanhol, assim que eu colocar meus pés em casa. Quem mandou se matricular tarde no curso? (Quem mandou não estudar durante o final de semana?)



Hoje eu queria tomar três bolas de sorvete: uma de torta de limão, a outra de chocolate com avelã e a terceira de iogurte com queijo.
Na minha bolsa vocês encontrarão pacotes de biscoito integral, com 0% gordura Que mais? Barras de cereais. No máximo uma caixa de chocolate Talento (a-do-ro), antioxidante e 60% cacau, com amêndoas. Colesterol alto é uma merda: acreditem.



Hoje eu queria pegar um filme na locadora para TENTAR assistir à noite.
Lá por esse horário estarei no clube, correndo igual uma louca, dando não sei quantas voltas na pista. Motivo: ontem fui ao cinema e dividi um balde inteiro de pipoca. Sem falar nos diversos pedaços de bolo ao longo do dia. Se meu médico sabe disso vocês terão um enterro em poucas semanas.



Hoje eu queria e ainda posso, mas posso de um jeito diferente. Teimosia é um dom que nos permite encaixar tempo em um lugar pequeno demais, apertado demais e mesmo assim não sinto claustrofobia. Simples: ao invés de terminar meu dia lá pela meia noite, por que não terminá-lo às três? São 12:42 e ainda não tomei banho. A diversão vai começar agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário