25 de set de 2011

Uma menina, muitos nomes.

Katy Perr... ops, Bruna! E ainda tem Caetano no sobrenome. Pra ficar ainda mais pop, ela já se fantasiou de  Katy e de vez em quando, quase sempre, é confundida pela faculdade. (xD)

Arrasou ou não com a calça vermelha? Linda, né?



24 de set de 2011

A pequena Jane Austen

Déborah ou Debby para os mais íntimos. Fã de Coldplay, enlouquecida por Jane Austen (e por livros em geral), roxo é a cor. Vai pular como nunca hoje no Red Hot! 





11 de set de 2011



Actual Children’s Answers to The Question “What Is Love?”


“Love is when you go out to eat and give somebody most of your French fries without making them give you any of theirs.” - Chrissy, age 6 

“Love is what makes you smile when you’re tired.” - Terri, age 4

“Love is when my mommy makes coffee for my daddy and she takes a sip before giving it to him, to make sure the taste is OK.” - Danny, age 7

“Love is when you kiss all the time. Then when you get tired of kissing, you still want to be together and you talk more. My Mommy and Daddy are like that. They look gross when they kiss.” - Emily, age 8

“Love is what’s in the room with you at Christmas if you stop opening presents and listen.” - Bobby, age 7

“If you want to learn to love better, you should start with a friend who you hate,” - Nikka, age 6

“Love is when you tell a guy you like his shirt, then he wears it everyday.” - Noelle, age 7

“Love is like a little old woman and a little old man who are still friends even after they know each other so well.” - Tommy, age 6

“During my piano recital, I was on a stage and I was scared. I looked at all the people watching me and saw my daddy waving and smiling. He was the only one doing that. I wasn’t scared anymore.” - Cindy, age 8

“My mommy loves me more than anybody. You don’t see anyone else kissing me to sleep at night.” - Clare, age 6

“Love is when Mommy gives Daddy the best piece of chicken.” - Elaine, age 5

“Love is when Mommy sees Daddy smelly and sweaty and still says he is handsomer than Brad Pitt.” - Chris, age 7

“Love is when your puppy licks your face even after you left him alone all day.” - Mary Ann, age 4

“I know my older sister loves me because she gives me all her old clothes and has to go out and buy new ones.” - Lauren, age 4

“When my grandmother got arthritis, she couldn’t bend over and paint her toenails anymore. So my grandfather does it for her all the time, even when his hands got arthritis too. That’s love.” - Rebecca, age 8

“When you love somebody, your eyelashes go up and down and little stars come out of you.” - Karen, age 7

“You really shouldn’t say ‘I love you’ unless you mean it. But if you mean it, you should say it a lot. People forget.” - Jessica, age 8

--

Por que isso hoje? Por que eu não queria falar de guerra, de ódio ou de mortes.
Por que o amor dos pequenos aquece e acalma os nossos corações

Frase para o dia e uma pequena reflexão

Li algo parecido no Observatório da Imprensa:

"...cuidado para não ultrapassar limites tênues entre a lembrança e a exploração."

 Hoje eu não posso falar muita coisa. Não entendia muito com meus 10, 11 anos quando aconteceu e de lá pra cá adquiri apenas uma pequena parcela de compreendimento. Acho que existem interesses por trás dessa história que muitas pessoas sequer imaginam. Percebo guerras mais sérias ainda e me deparo com uma humanidade inocente e incoerente. Terrorismos acontecem todos os dias. Hoje vou rezar por muita gente. Sinto falta de equilíbrio, amor e sensatez. 

10 de set de 2011

Puro rock'n'roll

Essa é Thaís. A Thaís do blog.

Hogwarts não seria a mesma sem ela. Pergunte tudo de Rock. Ela sabe. Tudo de punk. Também. Pergunte o dicionário inteiro. Ela é a verdadeira enciclopédia. Você arrasa That's! "Adoro isso em você!" HAHAHA



11 de ago de 2011

Encantos de Luiz

Luiz é sempre assim: gente fina, elegante e engraçado.
Charmoso também é sobrenome!

Obs: Sei que estou devendo um post sobre maxi acessórios, mas me dei conta que ainda preciso reunir mais detalhes para postar aqui. Mas com certeza virá! =)




Detalhe dos broches.

9 de ago de 2011

Talento se celebra

E é isso que eu vim fazer hoje aqui. Celebrar o trabalho talentosíssimo de Pedro Orofino. Eu o conheci no Colégio Pedro II, através da Mari e da Lelê (a Pseudo Jurista). Recentemente, em uma festa, trocamos contatos e posso dizer que estou conhecendo-o melhor somente agora. 

Pois bem. Outro dia ele me perguntou se eu gostava de acessórios e foi então que ele me passou seu site e descobri o trabalho dele (maravilindo, diga-se de passagem). O Pedro é designer, gente. E só pelas peças que ele faz já dá pra ver que ele tem tudo pra arrasar. EU SOU MUITO ANSIOSA E NÃO ME CONTENHO, então, primeiro, eu vou tirar a curiosidade de vocês e matar a minha ansiedade! (hahaha)

Mulheres, homens, família, Brasil, amantes das miçanças, contas e vidros, DELICIEM-SE!

Apresento-lhes a coleção "Orchid", por Pedro Orofino. (Cliquem nas imagens para ampliar!)





"Colar em correntes prateadas com verniz cataforético (não deixa escurecer). Contas de cristal, vidro e cristais swarovski. Mais uma parceria com a Luluka para confecção de peças em fimo."






"Colar em correntes prateadas com verniz cataforético(não deixa escurecer). Contas de acrílico e vidro." 



"Colar com correntes ouro velho e ouro claro. Contas e pérolas de acrílico, vidro e cristal."
 




Sério. A-DO-RO tudo MAXI. Esses colares tem luz própria, dão um efeito incrível no visual. Peguei algumas descrições do blog dele, e, para alegria nossa, eu não coloquei toda a coleção aqui! Tem mais gente!!! Acessa lá: http://pedroorofino.blogspot.com (as interessadas devem pedir maiores informações pelo e-mail orofino.pedro@gmail.com). 

No site dele, vocês vão entender um pouco mais o conceito da coleção, a inspiração, o trabalho dele na 29ª Casa de Criadores (verão que as peças dele desfilaram!). Segundo ele, suas maiores fontes de inspiração derivam do artista japonês Yoshitaka Amano, do incrível e venerado Tolkien, do designer Tom Binns e de Darel Valença Lins. Eu pedi pro Pedro me explicar como que ele começou nesse mundo do Design. Vamos lá?

"Caí no design (de modo geral) quando comecei a desenhar, por volta dos dez 10 anos. Fui aprimorando, aprimorando... um tempo depois fiquei anos sem tocar em um lápis. Comecei a fazer origami, o que começou a me lembrar formas e etc. Foi quando voltei a desenhar. Minha mãe sempre foi artesã, então às vezes a gente trabalhava junto. O que acontece é que eu nunca caí no design, sempre estive nele. Mas lutei um pouquinho pra aceitar isso. Sabe como é vida de artista/designer no brasil, né? Enfim... acabei me decidindo que não tinha jeito, pois era realmente a minha área, o que me deixa feliz. Eu fiz prova para a UERJ e passei para Belas Artes, mas acabei escolhendo a Estácio de Sá, não só por ter 100% de bolsa, mas também por ser a única faculdade no Rio de Janeiro com laboratório de jóias, o que era bem importante pra mim (sempre curti acessórios). Comecei a postar uns desenhos meus (livres mesmo) e uns de faculdade no meu perfil do behance (http://www.behance.net/orofino). Fui atraindo muita gente, o que foi me deixando bem feliz, é claro. Logo eu estava fazendo contatos com artistas do mundo todo (todo mesmo). Inclusive, tenho amigos que fiz lá que já duram cerca de dois anos. No meio disso tudo, uma antiga paixão veio igual a fênix e tomou conta de mim: moda. Comecei a ficar maluco atrás de todas as informações possíveis, comecei a ver que o que eu queria mesmo é estar nesse mundo. Foi com um amigo meu que tudo começou. Thiago Schynider me deu uma grande oportunidade, que foi fazer os brincos da coleção dele que desfilou esse ano em São Paulo pela Casa de Criadores. Com isso, tive certeza que moda é meu mundo. A loucura do backstage, a tensão das modelos, a atenção dos jornalistas... tudo isso me fascinou. Quando voltei pro Rio (chorando as cinco horas da viagem), estava resolvido a entrar definitivamente nesse universo. Foi quando resolvi lançar minha coleção e criar um blog pra divulgar meu trabalho. No momento tento fazer uns contatos para editoriais e vendas e espero, daqui a um tempo, ser alguém que possa citar o nome de Tom Binns sem se sentir envergonhado! auhauhauhauha."

Algumas peças já foram vendidas, mas outras estão esperando o seu infinito amor!! Pedro, desejo a você tudo de mais iluminado em seu caminho, pois o que vimos de você não é em todo lugar que se encontra. PARABÉNS PELA COLEÇÃO E SUCESSO, MUITO, MUITO, MUITO SUCESSO! =D

Próximo posto um guia básico pra gente se jogar nos maxi acessórios com muita vontade de ser feliz! ;)

23 de jul de 2011

Missão barriga no fogão, ativar!

Tentarei, me prometo que tentarei, fazer algo culinarístico todo final de semana. Quero desencalhar meu caderno de receitas, pois, afinal, tem MUITA coisa que eu programo (e quero) fazer faz um bom tempo. Tudo o que eu preciso é de um cronograma a seguir. Pois bem, começou hoje! ;D

Eu amo canjica. Todo mundo que me conhece sabe da minha paixão por doces. Nem todos vão saber da minha loucura por canjica.... maaaaas, eu sempre espalho isso aos quatro ventos. e tem motivo: minha avó é cozinheira de mão cheia pra canjica. Sempre fazia pra mim. Sempre. E hoje eu fiz em homenagem a ela. No maior feeling *sou seguidora de vovó*. Ela não se lembra mais como faz canjica, mas ainda lembra de ligar aqui pra casa e dizer "saudade". Neto é filho. Vó é amor incondicional duas vezes. Vó, te amo tanto :)



Canjica da Vovó Alyete


  • É sempre bom deixar de molho desde a noite do dia anterior. Eu deixei 12 horas. Com 1/3 do normal de água de uma panela de pressão. Digamos, 4 copos de água ;)
  • Para cozinhar: Coloque mais 3 copos de água. Minha avó deixa uma hora, mas minha panela de pressão é beeem potente. Deixei 40 minutos, considerando a noite inteira de molho. Espera pegar pressão e conta 40 min. Põe na panela 3 pauzinhos de canela. Cozinha junto ;)
  • Quando já estiver sem pressão e puder abrir, ligue em fogo baixíssimo e, SEMPRE MEXENDO, coloque 1 litro e meio de leite, 1 garrafinha de leite de coco, coco ralado (de preferência do coco mesmo, mas não deu) - coloquei um saco e meio. Fiquei meia hora mexendo em fogo bem baixo. Um tempinho parava e já mexia de novo pra não agarrar no fundo da panela.
  • O grand finale é o leite condensado. Pois bem, como usei uma lata light, tive que colocar uma outra lata inteira pra pegar o gostinho. Logo, foram duas, sempre mexendo.
  • Com 40 minutos, eu levantei o fogo pra médio. Subiu logo a fervura e já engrossa bastante. SEMPRE mexendo, ainda mais com fogo mais alto. 
  • Uns oito minutos fervendo e eu apaguei. O ponto é a cremosidade. 
  • Sem esquecer que quanto mais a canjica esfria, mais grossinha ela fica. Portanto, no dia seguinte, coloque mais leite e espere levantar fervura de novo. Pode adicionar mais açúcar se quiser também.
Garantido pela família e pelo namorado que tá aprovado.
O bom é sentir o cheiro da canjica da vovó em casa. Geração passa e a canjica da família fica. That's the point =)

17 de jul de 2011

Estreiando 'Encantos por aí': Anima Mundi

Bom dia, gente!
Mais uma tag de estreia aqui no blog: "Encantos por aí".
Confesso que amo foto de paixão e adoro ficar observando as cores que as pessoas usam, os detalhes, suas roupas e jeitos de compor peça com peça. Acho muito encantador e único, pois, em primeiro lugar, ninguém é igual a ninguém. Segundo: reflete, a meu ver, a personalidade e estilo daquela pessoa. Em terceiro, a forma como alguém se mostra depende unicamente da vontade de cada um. Pouco importa se ela sabe ou entende de tendência, gosta de moda, se quer somente se sentir bem consigo mesma (etc). O que vale é a sua  singularidade. Ponto.

Não sou nenhuma fotógrafa profissional e nem tenho a câmera mais sinistra do ano (HAHAHA, longe disso, acreditem!). Quero apenas mostrar aqui pessoas que me encantaram e passar o encanto delas para vocês =)

Pois bem. Sexta-feira, durante o Anima Mundi (http://www.animamundi.com.br), que acontece aqui no Rio desde o dia 15 de julho e vai até o dia 24, tive a coragem tirei minhas primeiras fotos. (ÊEEE, confetes e brindes!). Não esperava parar no centro da cidade e, muito menos, ir ao Anima. Estava em Santa Tereza e só sei que, de repente, estava vendo curtas. Super indico, porque tem trabalhos fantásticos. Pelo menos foi o que achei. =] Entra no site pra conferir a programação! ^^

Vamos às fotos!!!

Essa é a Eduarda, estudante de Artes Cênicas da PUC-Rio, que foi uma fofa comigo.
Me chamou a atenção a composição linda com o xale! 

Mari, daqui do blog, sempre colorida!! =D Abaixo o detalhe da sua sapatilha toda meiga!

=^.^=

A Alana, que conheci no grupo de amigos que foi ao Anima. Estudante de Antropologia
e Sociologia da UFRJ!

O detalhe da bolsa dela! Amei o charme casaqueto + barra da saia + All Star.

Muito obrigada, meninas, pela compreensão, fofura e participação! =]
Beijos a todos!

15 de jul de 2011

Férias combina com revival!

Pois éeee. E combina mesmo. No caso (específico) do Meio Trash, tadinho, ele sabe falar de revivals mais do que ninguém. Já sobreviveu a revivals crushísticos, corações despedaçados, voltas incertas, e, acima de tudo, o seu próprio revival inúmeras vezes! Este blog tem sete vidas, mas hoje eu vim provar que eu quero que ele permaneça na ativa por maaaaais tempo. Como preciso de um lugar para postar tudo o que rola aqui na caixola, ele é perfeito. Mas sabe como é, né? Cansaço, priguiça... soniiiinhu. 

Mas not anymore!!! =D

Segundo semestre de 2011 pede um esqueleto renovadíssimo e cheio de atividades! E hoje, queridos amigos cheios de insônia (ou sono), eu vou começar a falar de ins-pi-ra-ção. Siiim! INSPIRAÇÃO! Mais especificamente dos lugares dessa web de meu deus que mais me inspiram. Queria começar a falar dos cantinhos de moda que mais acesso, mas a Mari, aqui do blog, vai começar o seu processo de mudança para  o seu novo lar doce lar. E, digo de passagem, ela tem mão cheia para tudo e criatividade é o que menos falta para aquela moça.

Por isso, o meu primeiro cantinho a ser inaugurado aqui nessa tag Inspira eu (gostaram? *.*) é o Casa Chaucha! Fui apresentada a ele pela minha tia Neneca, que simplesmente aaaama decorações, assim como a Mari. Bem, ele é todo de fotos, detalhes, cores e vidas sobre casas pela hispanoamérica. Ele tem como descrição "(amantes de la decoración popular)". E é assim mesmo, entrando na casa de pessoas super simples, mais inventivas, que lidam com a correria do dia-a-dia, mas adoram uma casa com jeito de conforto, clima de quentinha e muito, mas muito inpiradoras (todas elas!).

Algumas fotos muito gracinhas:







Não sei vocês, pero a mí me gusta mucho las casas com jeito de casinhas de campo, todas pequetuchas e cheias de mimos! Iei! S2 Que amor.

Que vocês se de-li-ci-em! Mari, espero que goste =)
Beijos moços e moças! ^^

31 de mai de 2011

Paul Mccartney pra vida de vocês

Como eu fiquei com a música dele hoje o dia inteiro, vou passar isso pra vocês!!


Se liguem no cabelinho anos 80/90! Tenso! hauhauhuahauhuahuah (mesmo assim, super vale a pena!)

Gente, o show dele foi MUITO bom! Ele tá com quase 70 anos e continua com um pique ABSURDO! Ele não para!!! hauhauhauhauahuh

Espero que gostem. =]

22 de mai de 2011

Vale a ida


Fui com o bofe essa quinta (19/05) sem grandes expectativas mas já entrei rindo, quase tive uma síncope "risística" e saí dançando single ladies. Já conhecia a Letícia pelo show do Letuce e já a achava maravilhosa pela presença de palco,  mas ela se supera no stand up. A Camila e a Larissa dão um show idem. GENTE, VAI E SE JOGA. ÚLTIMO DIA SEMANA QUE VEM. (propaganda really mode on)

Ali no Planetário da Gávea, pertinho da PUC, 21:30, 10 reais a meia! ;D

14 de mai de 2011

Entrando no clima...

... de muitas coisas!!!

  1. Em primeiríssimo lugar porque o post anterior da Mari me lembrou que estou para postar essa delícia aqui faz um tem-pão quase dois meses.
  2. Nesse clima de inverninho, nada melhor que uma comida beeem quentinha!
  3. É MUCHO BOM e facinho de fazer =)
Pois então, admirem:


fala aí: hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm XDDD

Fazer risoto foi ideia da mamãe (que estava morta de vontade de comer um), mas FAZER mesmo foi comigo hehehe. Então gente, para quem almoça só mais tarde, ainda dá tempo de correr com as panelas. Fácil assim:

  • Faz o arroz normal, como você está acostumada a comer/fazer. Deixe ele lá quentinho, tampadinho e esperando.
  • Enquanto o arroz está na água, coloque três ovos (ou quantos preferir, dependendo da quantidade de pessoas) pra cozinhar. 
  • Corte: uma cenoura bem gordinha e grandinha em pedacinhos. 250 gramas de presunto em cubinhos. 6 ameixas em pedacinhos. 
  • Em uma outra panela jorgue uma cebola cortadinha com um dente de alho grandão. Aqui em casa a gente usa óleo de canola e faz tudo com fogo bem baixinho. Reserve o azeite para ser o último ingrediente. Pois então, doure eles bem de leve (coloco sempre uma colher de óleo).
  • Nessa panela, peguei um pouco mais de meio copo de requeijão com molho de tomate natural e joguei a cenoura, presunto e ameixa. Deixei eles fervendo, pegando gosto, até a cenoura ficar no ponto.
  • Quando a cenoura já estava cozida, desliguei. Pegue uma tigela, a minha foi essa aí da foto, e coloque a primeira camada de arroz, depois uma camada do "agregado" XD, mais uma de arroz e termine com o agregado por cima. Salpica queijo ralado à gosto e leva pra gratinar no fogão por uns 10 minutos. (ou quanto preferir)
  • Enquanto isso, descasca o ovo já cozido e corta ele em rodelas... Aí depois é só cantar a musiquinha da vitória, colocar as rodelinhas por cima e PÕE PRA DENTRO! ahuahuahuhahauaahhahahahahha
Tempo: 40 minutos
Ah! Agora sim: Regue com MUIIIIITO azeite e brinde ;D

_______________________________________________________________________

Gente, a partir de agora, todo final de semana eu vou programar alguns posts para a semana. É o único tempo que tenho para colocar o blog em dia. Ouraiti?! =)



27 de abr de 2011

Vende-se incapacidade em saquinho!

Essa nossa vida corrida da cidade grande...
Comemos tudo que possa ser feito em poucos minutos
hamburger
sopa
macarrão

Até o arroz que sempre foi feito com alho agora tem saquinho para ele ficar bom!!!

Será que não podemos mais cozinhar?
Será que a velha cebola e e o alho deixaram de ser saborosos?
A comida das nossa avós eram ruins por não colocarem o molho pronto com gosto de frango assado no próprio frango que vai assar???
Coitado desse frango... ele não tem mais gosto de frango...
Coitada dessa mulher, o que seria dela sem a ajuda dessa indústria???
¬.¬ Ainda bem que o pó mágico pode salvar a nossa comida! 

Odeio achar que preciso dessas indústrias que me dizem que não sei cozinhar, que pro arroz ficar soltinho eu TENHO Q USAR UM PÓ!!! Que a comida caseira pode estar em um pacote congelado
DU-VI-DO!

VIVA A NATUREZA E AOS SABORES QUE ELA NOS PROPORCIONA
Viva ao manjericão, a salsa, a cebolinha, a cebola, ao alho, a pimenta, ao curry, ao louro, ao pimentão, ao frango, ao arroz, ao azeite, a linguiça, ao molho de tomate feito de tomate, ao alecrim, a canela, ao mel...
viva a nossa intuição pelo olfato e paladar
somos capaz de cozinhar, SIM!!!!!
podemos aprender!

fora comida congelada rápida, "pratica", pouco nutritiva e nada intuitiva!!!
essa comida é triste olhe para ela e veja o que ela diz


ela é cinza...




ela não foi feita com amor e com vontade de ser saboreada
então, que tal saborear uma boa e verdadeira comida caseira!
A cozinha pode ser um lugar mágico e encantador!
e com a prática, com o treino ela também pode ser rápida!!!!
A nossa falta de hábito está deprimindo o nosso corpo
olhe as cores dos alimentos eles são vibrantes!!!!


Obrigada natureza!!!!

17 de abr de 2011

Obrigada universo por me permitir entrar em contato com essa ideia.

Obrigada universo por me permitir entrar em contato com essa ideia.




Aprendi que para não explodir, é melhor não permitir encher.


Por isso é preciso praticar o esvaziamento da mente, dos sentimentos e pensamentos ruins. 


Assim como você, eu sou capaz de encontrar a solução do que me desafia, afinal:


É   meu   desafio   e   não   do   outro!



13 de abr de 2011

O que fizeram com o ROCK in Rio?

Sério, eu estava olhando hoje o lineup deles (http://www.rockinrio.com.br/pt/lineup/) e estou sinceramente desapontada.

Não é que eu não goste de Rihanna, Ivete, Katy Perry, Shakira, etc, muito pelo contrário, super curto, adoro um pop dançante, dar a louca dançando axé, mas... É o Rock in Rio.

Houve tantas promessas, tantas esperanças, muitas conversas e enquetes. Tá, tudo bem, o desapontamento veio em doses homeopáticas, mas acho que só agora me dei conta do quão nada a ver se tornou um dos mais importantes festivais de rock do país.

Pensa só: Foi no Rock in Rio que recebemos o Queen, Iron Maiden, ACDC, Ozzy, Scorpions, Prince, A-HA, Faith No More, Queens of The Stone Age, REM, Silver Chair dentre muitos outros nomes importantes da história do rock. É por isso que me decepciona ver poucas bandas de renome do Rock no ROCK in Rio.

(btw, vejam esse vídeo da apresentação do Queen em '85, é arrepiante: http://youtu.be/2Kqa5QqOdo8 )

Não que eu seja uma roqueira fanática ou qualquer coisa do tipo. Quem me conhece sabe que definitivamente não sou nem perto disso. No entanto, quando penso no evento em que os meus pais foram e na importância cultural que tiveram as edições de '85 e '91 eu reflito se essa nova edição vai representar qualquer coisa perto disso.

Claro que é muito difícil recriar a atmosfera dos eventos passados, até porque aconteceram logo depois da redemocratização, mas acredito sim ser possível tentar manter uma equivalência a eles, respeitá-los. Porque é neles o berço do RIR.

É verdade que não existem mais bandas como o Queen, mas há sim novos talentos do Rock que mereciam um espaço nesse RIR que não lhes foi dado. Não sei se é mais fácil contratar os artistas pop ou eles "vendem" mais, só sei que meu sonho de RIR foi ferido.

Quero SOAD, The Killers, Muse, Strokes, AC/DC, Roger Waters, Rolling Stones, Queens of the Stone Age, Kings of Leon e MUITO mais.

Esse foi o meu desabafo. Queria só deixar registrada minha objeção, meu protesto a utilização do nome RIR pra um evento que é muitas coisas, menos ROCK in Rio.

Só pra constar, desde sempre fui contra Rock in Rio fora do Rio de Janeiro (mas isso já é assunto pra outro post...).

E aí? O que vocês, caros leitores, pensam disso?

9 de abr de 2011

Pro sabadão animar...

Nada melhor que o melhor do dia.
Boa noite =)




quero onça na minha cocÁ!


Ronaldo Fraga. Seu lindo.


Nota: DEZ!


Aniversário tá aí gente. baratinho.


Figo é manjar. põe pra dentro.

Curtam. é pra rir, rolar e dormir feliz cheirando nossos suvacos. 

BEIJOQUEIJO.

Por Elisa Oswaldo-Cruz Marinho

EXPERIÊNCIA INACREDITÁVEL: ONDE É QUE VALE O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE?

Fui ao Cinema São Luiz no domingo, dia 3 de abril, às 18:30, com meu filho adulto e a namorada para ver um filme, que estava lotado. Para não perder a viagem, resolvemos ver outro, sabendo que não devia ser grande coisa, mas como era em 3D e tinha um bom protagonista, talvez servisse como diversão. O nome já sugeria violência: Fúria sobre Rodas.Ainda demos uma chance, achando que podia ser um filme estilo Tarantino, com violência explícita, mas com algum propósito e requinte. Ledo engano.

Embora o filme não fosse recomendado para menores de 16 anos – aliás, não recomento nem para maiores -, exatamente na nossa frente estava uma “mãe” com um menino de uns cinco anos, acompanhados de outras pessoas. Durante os trailers o menino falou bem alto: “Mãe, tenho medo de monstro!”, e o cinema todo riu, inclusive eu. No entanto, quando o filme começou, a primeira cena era alguém levantando a mão e levando um tiro que fez a mão ser arrancada e voar em direção a nossa cara – em 3D -, acompanhada de esguichos de sangue. O garoto começou a chorar e, numa demonstração de bom senso, pediu: “Quero ir embora!” Qual não foi nossa surpresa, então, ao ouvir a mãe dizer: “Cala a boca!” e continuar vendo o filme

Não pude ficar quieta. Falei alto: ”Vai embora, esse filme não é pra criança!” e a moça que os acompanhava falou: “É que ela não sabia que o filme era assim...” Eu respondi: “Tudo bem, mas agora já sabe e o menino está chorando, vai embora!” Aí a “mãe” vira-se pra trás e diz:”Não se mete” e eu respondo “Você não tem responsabilidade pra ser mãe, isso é abuso infantil, vou chamar o Juizado de Menores”, ao que ela retrucou “Então chama!”

A essas alturas, meu filho – de 25 anos e não de cinco – já tinha se levantado pra chamar o gerente e eu fui atrás. Quando cheguei lá fora ele vinha com o gerente e eu disse: “Tem uma mulher com uma criança chorando e querendo ir embora, vocês não vão tomar uma atitude? Como essa criança entrou nesse filme?” O gerente me respondeu que, infelizmente, ele não podia fazer nada porque a “mãe” havia “se responsabilizado” pela entrada da criança. Que lei é essa? Como é que é isso? Se uma “mãe” ou um “pai” se “responsabilizar” por entrar num filme pornográfico ou de extrema violência com uma criança, PODE? Cadê o Estatuto da Criança e do Adolescente?

Nesse momento, a “mãe” saiu do cinema com o pobre do menino - olhões arregalados - e foi direto reclamar com o gerente, dizendo que tinha perguntado na bilheteria se o filme “dava” pro garoto ver e tinham dito que sim. Mas essa era a preocupação dela – ter o dinheiro de volta, no que ela não está errada. Errado está o cinema em deixar uma criança entrar num filme trash de apologia à violência e a mãe, evidentemente, em não atender ao apelo da única criatura com bom senso nessa história – a criança. Mas se existe relamente uma lei que diz que o adulto pode se responsabilizar pela criança numa circunstância como essa, será que essa lei prevê casos como esse? Não seria o caso de reavaliá-la e inserir alguns outros parâmetros?

Pode ser que eles tenham, como nós, ido ao cinema para ver outro filme – próprio para crianças – e não tenham conseguido entrar, então tentaram outro. Não sou a favor da censura, mas a favor do bom senso. Num caso como esse, se a gerência do cinema não o teve, em prol de arrecadar mais uns caraminguás, nem a “mãe” do garoto, criatura abusadora, sem consciência nem preparo para o papel de mãe, querendo que a criança visse aquilo porque ela queria se “divertir”, quem deveria proteger essa criança?

Quando os adolescentes manifestam violência e desequilíbrio, todo mundo quer saber por que. Jovens despreparadas engravidam e criam seus filhos de qualquer jeito, sem noção da responsabilidade e das conseqüências para a cabeça da criança daquilo a que ela é exposta na infância. Provavelmente foram abusadas e replicam o abuso com seus filhos. Aí está um exemplo de como se formam esses jovens, que depois serão julgados como “casos perdidos”...  E eu me arrependi amargamente de ter entrado naquele cinema. Saí mal, por não conseguir avaliar o que foi pior: o filme ou a inacreditável experiência. Pelo menos, serviu pra poupar o menino...se é que ele ainda não levou uns cascudos por ter chorado...


Elisa Oswaldo-Cruz Marinho
Editora do Núcleo de Comunicação da Academia Brasileira de Ciências
Mãe de dois filhos

"Apenas mais um sonho"

Depois de inúmeras tentativas, finalmente consegui =)

Queria conseguir explicar com poucas palavras, o que eu senti quando eu abri o blog e vi que um dos meus maiores desejos estava ali, na minha frente, pronto para ser usado. Logo em um dia que eu acheu que seria súper chato... Sei que para muitos é apenas mais um blog, uma coisa boba, talvez até seja... Mas entre todos os meus sonhos e projetos, esse era mais um! E um dos mais importantes! Em meio a tanto estudo, esse blog vai ser minha alegria, minha mais nova dedicação. Onde eu vou poder falar de tudo que gosto, em especial, MODA!
Então, vamos lá!

Aaaaah, só mais uma coisinha: não precisa se preocupar Rê, vamos cuidar muito bem do "nosso" blog =DD

4 de abr de 2011

A loucura é viciante

A loucura é viciante
Tem dias que a gente se sente como quem tá quieto demais!

Hoje, eu queria colocar a roupa mais extravagante que existisse no meu guarda-roupa. Pintei minha unha de azul metálico! Fazer aquela maquilagem, realçando os meus grandes olhos. Arrumar meu cabelo de forma casual e sexy. Calçar um sapato que combinasse com a meia-calça de renda azul. E uma luva, da qual os meus dedos ficassem de fora. Pronto!
Olharia para as pessoas que passassem com um olhar invasivo. Como quem convidasse para invadir o mundo de todos aqueles que se escondem.
QUERO INVADIR E SER INVADIDA!
Quero subir no palco da minha vida, ser a minha protagonista, construir o meu cenário e ser aplaudida. Hoje, amanhã e mais dias da minha vida!
Todos eu sei que não posso dizer, pois as vezes o palco já estará montado... e serei escalada para ser a coadjuvante da minha própria vida!


A loucura vicia, sem ela a vida minha cinza será.


2 de abr de 2011

Conceito de consumo

Meniiinas :)

Hoje eu vim inaugurar mais uma tagzita aqui do blog: Looks =)
sou muito fã de estilos, adoro ficar olhando na rua pras roupas das pessoas, tirando inspirações. Acho que roupa tem sempre que estar atrelada a um conceito de criatividade e personalidade.

Então, vou explicar algumas coisas:

1) Sou TOTALMENTE a favor do conceito off. Algumas de vocês devem conhecer o Hoje Vou Assim Off, da  blogueira Ana, inspirado no Hoje vou Assim. Pois é... pra mim tudo se resume nas seguintes questões: "Vale REALMENTE  o investimento?" "Com que coisas vou poder combinar se comprar essa peça? O quão vai ser útil no meu armário?"

Eu tenho ficado muito feliz porque, recentemente, o dinheiro que gasto com itens que fazem falta no armário não tem ido em vão. São peças versáteis, simples e baratas. Eu era daquelas que gostava, comprava (ganhar mesada é bom pq o dinheiro não é seu), mas quando comecei a trabalhar pra valer e certas coisas começaram a sair do meu bolso, digamos que pesa, E MUITO.

Pra mim pesquisar e entrar em todas as lojas buscando uma peça não é vergonha. É saber valorizar dinheiro.

As minhas regras de ouro são:
1) Anotar todo e qualquer gasto (desde um suco básico até o litro de leite do supermercado).
2) Evitar AO MÁXIMO cartões de crédito. Só os usei duas vezes na minha vida. Não tenho cartão.
3) Pesquisar, pesquisar e pesquisar. Pensar em comprar como objetivo e necessidade, não como excesso.
4) Não ter vergonha de nada. Quem paga suas contas é VOCÊ, quem sabe do que vc REALMENTE precisa é vc E NÃO os outros.
5) Pensar não mata. Pense antes de comprar.
6) Criatividade substitui muitas compras desnecessárias. Saber as roupas que vc já tem e o quanto elas podem ser usadas, reusadas e modificadas é um segredo. Invente e se reinvente!
7) Gosto é gosto. Devemos valorizar aquilo que nos faz sentir bem, mesmo que isso signifique misturar muitas peças e muitos acessórios ou sair semi nua no meio da rua. Tá feliz? Então pronto =)
8) Moda pra mim são as preferências de cada um. Eu acredito, por exemplo, que muitos decotes não conseguem valorizar por completo uma mulher mas tem muita mulher que vai achar diferente. Esse é o barato: graças a deus as pessoas não são iguais.
9) Livre-se do "seguir tendência", siga somente se vc se sente confortável em fazer. Se as pessoas não começassem a usar aquilo que elas querem ou modificassem um pouco as coisas, a tendência não existiria. Por isso, vamos fazer cada uma a nossa tendência.
10) Inspire-se! Olhe, futuque, perceba as pessoas, tenha vários sites pra olhar, anote tudo o que vier à cabeça. Culturize-se (sic).

Pois bem, depois disso tudo, vamos aos looks? =)

Ontem, niver da Mari, ela foi assim, toda gatona:


A Pseudo jurista, Lelê nas horas vagas, foi assim toda cute:


E eu fui assim: 



Pra vocês sentirem o quanto sou off:
Blusa Mercatto por 19,90 - Saia que vovó deu faz uns três ou quatro anos e passei a usar esse ano - Colar foi presente de uma tia - bolsa de Mato Grosso, presente da minha prima - Sapatos Santa Lolla de 179,90 por 99,90 (me arrependo um pouco de ter comprado).

Agora, a maquiagem estava assim (fico devendo foto do batom!): 


pra quem gosta de saber, vc precisará de:
- Um batom (usei o rosa envelhecido da Avon)
- Rosto com base e acabamento
- Um blush
- Lápis de olho (usei um marrom)
- Rímel preto

  1. Prepare o rosto como você está preparada. Sempre passo uma base e passo um pó bem fininho que tem três cores: cor de pele, pó normal pra finalizar a base, um rosado, para destacar maçãs do rosto, testa e pontinha do nariz e um branco, iluminador. Mas, atenção, dependendo do seu formato de rosto, os lugares que devem ser realçados com iluminador e/ou disfarçados mudam! Procure saber mais sobre isso! =)
  2. Peguei um pincel bem fininho e passei no batom. Contornei a linha da boca. Passei, depois, o batom na boca inteira. Peguei um pedaço de papel higiênico e dei uma leve bitoca nele: consegui um efeito matte, bem pigmentado e meio aveludado, pois o batom que comprei é apenas cremoso, não tem brilho nenhum. Creio que com um batom cintilante o efeito não seria o mesmo.
  3. Blush cor bronze. Passei e ponto.
  4. O lápis de olho marrom eu passei nos cílios inferiores, formando um risco bem marcado. Passei nas pálbebras, um traço bem fino rente ao cílios superiores, e esfumacei.
  5. Muitas camadas de rímel.
  6. Não esquece o perfume, minha gente!!! =)))
Beijocas e ótimo domingo. 

31 de mar de 2011

Yellow Submarine Neo-Zelandês

Hahaha, tive a mesma idéia da Renatinha de falar de esmaltes hoje. Hoje eu fiz  - BEM MAL FEITA, diga-se de passagem - a unha com o esmalte que a LIMDA da Carol trouxe pra mim das terras longínquas da Nova Zelândia. O "Amarelo sem nome" da marca Dearlee, nas minhas mãos virou o YELLOW SUBMARINE NEO-ZELANDÊS. Adicionei uma camada do Matt Plus da Big Universo e adorei o resultado. ;)


Me apaixonei perdidamente por essa cor!


Esmalte craquinha

É como meu namorado (carinhosamente, ok?) chama os esmaltes craquelados. Pois bem, da última vez que mostrei o esmalte da vez, eu estava com o "Prata luxo Beyoncé neozelandês", certo? Acontece que estou ficando adepta de três coisas:

1) No meio da semana, como tenho alguns esmaltes de efeito bem legais, eu simplesmente resolvo mudar de cor, ou melhor, transformar a cor. Isso não é sempre, mas essa semana aconteceu.
2) Gosto muiiito de usar anel no dedão do meio. Por isso, pra chamar atenção pra unha E pro anel, eu a pinto de uma cor diferente, faço mistura, faço um detalhe, essas coisas...

O terceiro ponto é, na verdade, uma observação: como sou eu quem faço minhas unhas, eu as pinto de uma em uma semana. Os dedinhos do pé, como eu tenho o costumo de hidratar e ficar sempre de olho no esmalte, consigo fazer ele durar duas semanas. Portanto, vai ser sempre assim: toda semana tem unha; de duas em duas tem o pé (só não tem quando to com MT coisa pra fazer em casa, etc)

Amanhã tem festinha da amiga Mariana (Anairam) e resolvi craquelar meu esmalte. Ficou assim:


O esmalte craquelado em si é fosco e de longe parece que ele tem um efeito aveludado, por isso fica muiiito bonito com esmalte de brilho por baixo. Dá um contraste e tanto. Se vocês perceberem só o do meio tá com extra-brilho. Daí com o anel ele fica assim ó:


Não reparem, eu gosto muito de anelÃO, daqueles bem perua e chamativos XD. Eeeee, como prometido, OLHA O PRATA LUXO. A marca, estrangeira, é Dearlee Nail Polish. Não tem nome, é numerado e o nº da cor é 061. E o meu craquelado da Big.... na época comprei o Vulcano (preto) e o Iceberg (branco). A coleção de craquelados da Big tem três cores (+ o Magma que é um vermelho), mas eu não sou daquelas que diz tchau pro dinheiro arrasando aloka na compra de esmaltes. Antes de sair qualquer coleção, eu já seleciono por preferência de cor e aqueles que eu sei que vou usar mais. Vocês nunca verão aqui, pela minha parte, a compra de uma coleção inteira. Só se eu gostar MUCHO mesmo. A segunda foto é (um dos) meus presentes de aniversário para mim mesma :) Em abril faço 20 aninhos! (êeeeee) Estava saindo do trabalho e vi essa barraquinha de Avon + Natura na Cinelândia. Esmaltes da nova coleção da Avon por dois reais e batons por seis (óoooo *.*). Como esse mês vou economizar MESMO, vou me dar uns presentinhos: escolhi o V.I.P e um batom rosa envelhecido. ADOGO. O outro presente vem depois ^^


Eu sei que o nome dele não tá dando pra ver, mas é pela luz. Acreditem: é o V.I.P. Ele vai ficar para uma próxima, esperando lindamente ser usado. Verei se eu consigo fazer um tutorial de maquiagem com o batom que eu comprei. Não esperem nada profissa! HAHAHA. E ÁAAHH: pra quem mora no Rio e conhece a Praça Saens Peña: ao lado da C&A da praça tem um loja Mercatto que dá esquina com uma galeria. Subindo pro segundo andar dessa galeria, pergunte onde fica a loja de revenda Avon e Natura (com outras marcas tb). Eles cobram BEM mais barato que a revista, inclusive dei uma passadinha lá depois do trabalho e descobri que o esmalte que comprei por dois lá estava 1,60 e o batom de seis, por 3,49 (O.O) Pobre que nem eu acha isso um ACHADÃO e sente um facada no coração, mas, não sei pq, não me importei muito.

Obs2: esqueci de falar que amanhã vou passar extra-brilho em todas as unhas. Gostei muito do efeito com brilho tb xD

é isso, beijocas coloridas!