15 de ago de 2010

Só para dizer bom dia

Ontem me perguntaram como seria escrever uma história sem pensar. Apenas ir colocando pelo "papel" a primeira coisa que vem à cabeça. Libertador, #será?#

O meu dia vai dar tango. Isso porque o Franz Ferdinand toca Indie Rock e eu descobri isso hoje. Bem, isso é o que conta na descrição do Vagalume: Pop, Indie, Pós-punk. E eu nunca soube o que era indie mesmo. Nem mesmo a banda que eu mais gosto sabe encaixar um significado perfeitamente adequado à sua sonoridade. Como é mesmo que eles descrevem? é uma coisa como "soft-really-slow-melancholic rock".
(-n!)
Acabei de inventar, mas se vocês procurarem no google something like Coldplay defining its music, maybe, solamente maybe, you'll find.
E porque as geishas são consideradas prostitutas? A cultura mais milenar é a da China mesmo. Tá, mas elas são do Japão. (Porque eu falei China?) ...Então tudo vale a pena jogar pela lata do lixo, inclusive a tradição e cultura geishísticas (sic). Sabe o que elas falam agora pro cliente? "Time is money!" - naquele sotaque de japonês arriscando o inglês. O inglês "comeu" as geishas. O dinheiro é um mero detalhe.
E o João Paulo Cuenca. Eu acho que não gosto dele. Já viu como ele escreve? É tipo um filme em câmera lenta que quer tentar ser rápido e no final de tudo ele é o cara. "He's the man!" Parece que ele fez um texto, jogou tudo no liquidificador e aquela massaroca ele cuspiu no papel. Às vezes ele acerta, mas, sinceramente, na maioria das vezes ele não me emociona.
Gosto é gosto.
E embora a máxima-cliché-ditado, ou seja lá o que for, diga que em relação ao sujeito não se discute, me responde: quem é que respeita? Poucas pessoas.
Ai, ai...
Eu só não entendo como isso tudo consegue terminar em pizza. Tinha que terminar com marshmallows e batida de morango! (?)



At least, I tried XD
#lol#

Nenhum comentário:

Postar um comentário