3 de jan de 2010

Muitos minutos de silêncio.

Há tempos que entro nesse blog com o intuito de escrever... e não consigo.
Nada parecia se encaixar, nada parecia o certo a dizer. Falta de palavras, falta de essência, soava meio bobo: desisti.
Só que hoje de manhã eu estava lendo O Estadão e deparei com mais uma das notícias sobre o caos que se instalou em Angra. E o que me chamou mais atenção foi a morte de um casal que morreu abraçado. Eu não estava dando a devida atenção ao que aconteceu na região, até eu apontar o olho para aquela chamada. Talvez por já estar anestesiada com acontecimentos tristes: eu ando nas ruas e vejo aos montes e, infelizmente, me acostumei. E a parte incrível disso tudo é que eu tenho conhecidos lá que representaram uma parte da minha vida muito intensa.
Por questão de tempo o meu post vai ser curto, porém sincero.
Eu desejo o mais forte e solidário dos sentimentos para todos que estão vivenciando esse momento bastante complicado e triste. Para aqueles que conhecem pessoas que moram lá, estavam lá, ou etc., idem. Palavras não são o bastante, reconheço. Mas prefiro dizê-las, do que omiti-las. É o mínimo que posso fazer.
A todos um ano novo excepcional.

Um comentário:

  1. Olá Renata! Somos vizinhas então. Quando me ver na rua, pode falar, viu? Não tem problema algum! :)

    Beijocas!
    Ana - hva off

    ResponderExcluir